spot_img
InícioNotíciasPreços de etanol e gasolina voltam a subir e Procon Goiás fiscaliza...

Preços de etanol e gasolina voltam a subir e Procon Goiás fiscaliza postos

Lucia Monteiro ( O Popular)

Aumento foi de até R$ 0,60 na revenda, apesar de alta ter sido de R$ 0,12 nas usinas; postos falam em recompor margens de lucro

Fiscais já percorreram 111 estabelecimentos comerciais, sendo 92 postos de combustíveis e 9 distribuidoras para apurar os motivos do aumento (Foto: Fabio Lima/O Popular)

Lucia Monteiro

Depois de um período de baixas, os preços dos combustíveis voltaram a subir nos postos de Goiânia e Região Metropolitana. Nesta segunda-feira (19), o litro do etanol já custava R$ 3,57 ou R$ 3,67 na maioria das revendas da capital e a gasolina já era vendida por até R$ 5,39. O reajuste de mais de R$ 0,60 no preço do etanol surpreendeu os motoristas, já que houve um aumento de apenas R$ 0,12 nas usinas goianas. 

Na semana passada, o Procon Goiás começou a notificar os postos a apresentarem as notas fiscais de compra e venda de combustíveis, além das planilhas de custo operacional referentes aos últimos 60 dias.

A fiscalização começou no último dia 12 de setembro e teria sido motivada por denúncias de consumidores. O objetivo do órgão é verificar se houve um aumento abusivo das margens de lucro. Os fiscais já percorreram 111 estabelecimentos comerciais, sendo 92 postos de combustíveis e 9 distribuidoras para apurar os motivos do aumento. Os empresários terão 20 dias para apresentar a documentação exigida. Um dos problemas foi o fato de os preços do etanol hidratado, por exemplo, terem subido bem mais no varejo que nas usinas goianas.

Segundo a pesquisa semanal feita pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Esalq/USP, o preço nas indústrias do Estado caiu 12%: de R$ 2,418, na semana entre os dias 15 e 19 de agosto, para R$ 2,126 na semana passada (12 a 16 de setembro). Ao mesmo tempo, o preço nos postos subiu R$ 0,60. O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado (Sindiposto), Márcio Andrade, admite que não houve um aumento desta mesma proporção nas distribuidoras. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO
spot_imgspot_img

.Artigos Relacionados
Artigos

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com