InícioNotíciasPolítica & Justiça

Política & Justiça

1

Por Welligton Carlos da Silva

Serpes: Caiado aumenta 10% e vence com folga no primeiro turno

A pesquisa Serpes divulgada às 22h de ontem, 21, pelo jornal “O Popular”, revela cenário de reeleição praticamente garantida para o governador Ronaldo Caiado (União Brasil). Em relação à última sondagem do mesmo instituto, o atual governador de Goiás saltou 10% enquanto os demais se mantiveram estacionados.  

É um momento crítico da campanha, uma vez que aliados podem desistir de apoiar candidaturas com baixa possibilidade de sucesso nas urnas – fatos que podem repercutir em sondagens desta e da próxima semana.

O governador chega a quase 63% dos votos válidos, o que liquida a disputa no primeiro turno. É a maior distância do líder para os demais já atestada pelo instituto nos últimos 20 anos. As eleições ocorrem em cinco semanas, no dia 2 de outubro.

A pesquisa Serpes/ O Popular foi realizada entre os dias 13 e 17 de agosto. O instituto ouviu 801 eleitores do Estado. Registro GO-08758/2022 e BR00273/2022.

Na sondagem estimulada, Caiado saltou para 47,7% – ou seja, dez pontos percentuais em relação ao estudo anterior, divulgado em 15 de julho.

Gustavo Mendanha (Patriota) oscilou apenas um ponto para cima, chegando a 19,7%. Major Vitor Hugo (PL) registra 3,7%. Na briga das esquerdas, o Psol e UP passaram o PT: Cintia Dias registra 2,2% contra 1,1% do professor Pantaleão e 0,6% do petista Wolmir Amado.  

É o pior desempenho do PT nas pesquisas eleitorais, em toda série histórica do Serpes, o que demonstra influência zero de Lula na disputa local.

Os números do grupo de cima da pesquisa revelam três fatos: o início da campanha confirma o crescimento do candidato que busca reeleição, que agora tem o eleitor atento para confrontar duas informações: a aprovação ao mandato [que é confortável na gestão Caiado] com a postulação do governante a ter mais quatro anos de administração.

Outro fator é o fracasso da escolha de Gustavo Mendanha ao se apegar às pautas negacionistas e bolsonaristas – muitas delas obscuras e anti-iluministas, como colocar em descrédito as urnas eletrônicas, poderes constituídos e medidas  econômicas de combate à covid-19.  

O ocaso das campanhas bolsonaristas e lulistas revela que o eleitorado blindou a disputa em Goiás, em busca de uma leitura regionalizada e atenta aos fatos locais.

Outro fator a ser interpretado é a desistência do ex-governador Marconi Perillo (PSDB), que analisou o cenário da disputa e constatou que sua grande rejeição inviabilizaria uma vitória. Sem ele, os prefeitos do PSDB declararam apoio a Ronaldo Caiado, uma vez que o governador faz uma gestão independente de partido, acolhendo todos, sem discriminação.  

A pesquisa é um balde de água fria para a campanha de Mendanha, que tem enfrentado vários problemas de articulação, identidade, movimentação e que agora entrará em um momento ainda pior – o horário eleitoral, com pouco tempo de tevê e rádio.

Espontânea

Ronaldo Caiado também tem vantagem no levantamento espontâneo do Instituto Serpes. Quando não é apresentada a cartela com o nome dos candidatos, ele tem 23,3% das indicações. Gustavo Mendanha é lembrado por 11,4%; Os outros apresentam menos de 2%.

Marconi lidera Senado, seguido de perto por Delegado Waldir

A disputa para o Senado Federal promete ser mais emocionante do que a eleição ao governo, uma vez que Marconi Perillo (PSDB) tem 24,7% frente à 15,4% do Delegado Waldir (UB).

Em seguida aparece João Campos (Republicano), com 6%; Wilder Morais (PL), 4,7%; Vilmar Rocha (PSD), 3,6%; Alexandre Baldy (2,5%), Denise Carvalho (PCdoB), 2,4%; Leonardo Rizzo (Novo), 2%; Antônio Paixão (PCO), 1,4% e Manu Jacob (Psol), com 1,1%.

A base governista não agiu até agora para conter o político tucano. Estratégia ainda não cogitada, caso ocorra união dos adversários a partir de desistências em linha, o Delegado Waldir pode se aproximar de Marconi Perillo – detentor de maior rejeição. O jogo promete.  

 

Por:
spot_imgspot_img

.Artigos Relacionados
Artigos