spot_img
InícioNotíciasGoverno supera a marca de 400 mil títulos de terra emitidos para...

Governo supera a marca de 400 mil títulos de terra emitidos para famílias no campo

Incra alcançou a marca de 404.993 documentos de titulação expedidos para famílias no campo. O número se refere ao período entre janeiro de 2019 e agosto de 2022, em assentamentos da reforma agrária e áreas públicas passíveis de regularização fundiária. Somente este ano são 124.954 documentos para produtores rurais em todo o Brasil.

Entre as mais de 400 mil famílias beneficiadas com a política de titulação, está a agricultora Risolene Vitorino de Oliveira Lima do assentamento Fazenda Hipólito, em Mossoró (RN), a 270 quilômetros da capital Natal. Ela esperava pelo título definitivo de lote, onde foi assentada com o pai, há 35 anos. “Chegamos aqui em 1986 e no ano de 1988 o assentamento foi reconhecido e somente 35 anos depois, posso dizer que sou proprietária da minha terra”, comemora.

O casal de agricultores Roseli Alves Fortes e Márcio Lino moram e trabalham em uma área de 11 hectares no assentamento Eli Vive II, no município de Londrina, no Paraná. Assentados há 11 anos, eles receberam o título definitivo do lote onde criaram os três filhos. O projeto do casal é aumentar a produção leiteira e investir em um aviário. “Agora temos nosso direito jurídico à terra assegurado para que ninguém nos perturbe. Somos livres para sonhar e construir aquilo que é bom para nossa família e para o Brasil”, diz Márcio.

https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?client=ca-pub-8824565032250984&output=html&h=188&slotname=3052820004&adk=358446105&adf=2204336258&pi=t.ma~as.3052820004&w=750&fwrn=4&lmt=1662232387&rafmt=11&psa=1&format=750×188&url=https%3A%2F%2Fgazetabrasil.com.br%2Fbrasil%2F2022%2F09%2F03%2Fgoverno-supera-a-marca-de-400-mil-titulos-de-terra-emitidos-para-familias-no-campo%2F&wgl=1&uach=WyJXaW5kb3dzIiwiMTAuMC4wIiwieDg2IiwiIiwiMTA0LjAuNTExMi4xMDIiLFtdLGZhbHNlLG51bGwsIjY0IixbWyJDaHJvbWl1bSIsIjEwNC4wLjUxMTIuMTAyIl0sWyIgTm90IEE7QnJhbmQiLCI5OS4wLjAuMCJdLFsiR29vZ2xlIENocm9tZSIsIjEwNC4wLjUxMTIuMTAyIl1dLGZhbHNlXQ..&dt=1662232384052&bpp=10&bdt=1153&idt=3082&shv=r20220831&mjsv=m202208300101&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&cookie=ID%3D1da2b0d74062a248%3AT%3D1662136769%3AS%3DALNI_MaJRJ2mLK8OW6dZeX53odyFgGk51A&gpic=UID%3D00000927b20f30b8%3AT%3D1662136769%3ART%3D1662231594%3AS%3DALNI_MahjYbwhRYmcAmDlPN8cM0fYYVsNg&prev_fmts=0x0%2C728x90%2C750x280%2C1140x274%2C750x190&nras=2&correlator=734578287696&frm=20&pv=1&ga_vid=1708383825.1660685474&ga_sid=1662232386&ga_hid=694514604&ga_fc=1&rplot=4&u_tz=-180&u_his=4&u_h=768&u_w=1366&u_ah=728&u_aw=1366&u_cd=24&u_sd=1&dmc=8&adx=105&ady=2327&biw=1349&bih=600&scr_x=0&scr_y=0&eid=44759875%2C44759926%2C44759837%2C31069232%2C44769175%2C31062931&oid=2&pvsid=1750275133025721&tmod=424637330&uas=0&nvt=1&ref=https%3A%2F%2Fgazetabrasil.com.br%2F&eae=0&fc=1920&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C1366%2C0%2C1366%2C728%2C1366%2C600&vis=1&rsz=%7C%7CpeEbr%7C&abl=CS&pfx=0&fu=128&bc=31&ifi=5&uci=a!5&btvi=3&fsb=1&xpc=bZcACZ5LDe&p=https%3A//gazetabrasil.com.br&dtd=3157

Para o produtor Elirdo Raschu, o título é o desejo de todo agricultor, que quer regularizar sua situação para explorar o que é seu. Ele recebeu o documento definitivo de sua área de 163 hectares, localizada em uma terra pública, em Novo Progresso (PA), em março deste ano. “Saí da casa dos meus pais em 1981 e sempre pensei em um dia conseguir o título definitivo da minha terra. Até que enfim esse dia chegou e sou uma pessoa realizada.”

Avanço

O avanço do processo de regularização fundiária e de titulação de terras significa o reconhecimento do direito das famílias assentadas ou que ocupam áreas públicas. Na prática, a expedição do documento garante à família segurança jurídica para explorar a área, acesso a modalidades de crédito rural para investimento na produção ou infraestrutura, assistência técnica, além de contribuir com a redução dos conflitos fundiários.

O Pará é o estado com o maior número de agricultores regularizados e titulados pelo Incra. Já foram 92.590 documentos. Entre demais unidades da federação, destacam-se o Maranhão (54.391), a Bahia (25.644) e o Mato Grosso (25.372). Confira a tabela de títulos expedidos por estado.

São números que demonstram a importância da política de titulação para a regularização de milhares de famílias no campo, que podem a partir do documento concedido, planejar o futuro, investir em atividades produtivas, conquistar autonomia e liberdade.

Parcerias e tecnologia

É importante destacar também as parcerias firmadas com diversos municípios em todo o país, por meio do Programa Titula Brasil, além da cooperação com universidades e institutos federais, que apoiaram ações preparatórias, necessárias para a identificação e a regularização de milhares de famílias no campo por parte do Incra.

A modernização da autarquia por meio do investimento em tecnologia foi decisivo também para o avanço do processo de regularização fundiária no Brasil. Um dos exemplos desse esforço é a Plataforma de Governança Territorial, que de uma só vez simplificou e acelerou a titulação das ocupações em terras públicas e assentamentos da reforma agrária.

Por meio da PGT, como é conhecida a plataforma, os assentados da reforma agrária e ocupantes de áreas rurais registradas em nome da União ou do Incra passíveis de regularização podem fazer a solicitação do título sem que a pessoa precise ir a uma unidade do Incra. O acesso ocorre por meio de celulares, tablets, notebooks e computadores a qualquer momento no endereço pgt.incra.gov.br.

Por Gazeta Brasil

DEIXE SEU COMENTÁRIO
spot_imgspot_img

.Artigos Relacionados
Artigos

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com