spot_img
InícioNotíciasEm romaria, pai cavalga 350km com filho que engasgou com bola de...

Em romaria, pai cavalga 350km com filho que engasgou com bola de gude

O pai conta que o filho foi salvo após um pedido de uma tia à Nossa Senhora Aparecida. Para agradecer pela vida do menino, ele reuniu um grupo de 14 amigos e seguiram em romaria

Estado de Minas

(crédito: Arquivo pessoal)

Antônio Souza e o filho, Vitor Souza, de cinco anos, cavalgaram em romaria entre Silvianópolis, no Sul de Minas Gerais, até Aparecida (São Paulo). Vitor engasgou com uma bola de gude em 5 de agosto. O pai conta que ele foi salvo após um pedido de uma tia à Nossa Senhora Aparecida. Eles retornaram para casa nesta terça-feira (16/8).

Susto durante brincadeira

Vitor brincava com uma prima quando escondeu a bola de gude dentro da boca. Ele engasgou e a avó e uma tia tentaram ajudar, sem sucesso. Uma outra tia da criança chegava do trabalho quando viu Vitor desfalecido e pegou ele de cabeça para baixo, deu murros nas costas. Ele não soltou a bolinha. A tia gritou por Nossa Senhora, enquanto prestava o socorro, quando ele desengasgou.

Romaria com a criança

Para agradecer pela vida do filho, ele reuniu um grupo de 14 amigos e seguiram em romaria. A cavalgada saiu por volta de 4h de quinta-feira (11/8), de Silvianópolis. Quando chegaram a São Sebastião da Bela Vista, eles atravessaram de balsa o Rio Sapucaí, para seguir por estradas rurais até Santa Rita do Sapucaí.

São José do Alegre foi o ponto de descanso escolhido na sexta-feira (12/8). Romeiros e cavalos fizeram a pausa para recuperar a energia, se alimentar e seguir mais tarde em direção à “Capital nacional da Fé”.

Um caminhão de apoio levou alguns cavalos que intercalavam o trabalho de carregar os romeiros. A cavalgada durava em média oito horas por dia. Os percursos recomeçavam de madrugada e terminavam por volta de 12h, quando os romeiros escolhiam alguma cidade para descansar e dar o repouso para os cavalos.

Itajubá e Delfim Moreira foram os últimos municípios pelos quais o grupo passou na cavalgada no Sul de Minas. Já no estado de São Paulo, eles percorreram trajetos que passaram por Piquete, Lorena e Guaratinguetá.

Promessa cumprida com alegria

Vitor fez esse trajeto pela primeira vez e seguiu sorridente pelo caminho. Desde a balsa em Bela Vista até chegar ao Santuário Nacional de Aparecida, ele sempre manteve o sorriso e deixou o exemplo de uma criança repleta de fé.

A chegada em Aparecida foi por volta de 12h de segunda-feira (15/8), registrada com foto do pai e do filho montados nos cavalos que foram os companheiros de romaria. O cenário escolhido foi a Basílica de Aparecida. Todos chegaram, sem ninguém desistir no caminho.

A bola de gude que causou o engasgamento ficou aos pés da imagem de Nossa Senhora Aparecida, na Sala dos Milagres. Antônio calcula que o grupo cavalgou cerca de 350 km.

DEIXE SEU COMENTÁRIO
spot_imgspot_img

.Artigos Relacionados
Artigos

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com