spot_img
InícioNotíciasCoordenador da campanha de Lula, Jaques Wagner vira réu por corrupção passiva

Coordenador da campanha de Lula, Jaques Wagner vira réu por corrupção passiva

Um dos coordenadores da campanha do ex-presidiário Lula (PT) à Presidência nas eleições deste ano, o senador Jaques Wagner (PT-BA) virou réu na Justiça Estadual da Bahia por corrupção passiva.

Wagner é alvo de uma ação derivada da Lava Jato. O inquérito foi peticionado pelo Ministério Público do Estado (MP-BA), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e Investigações Criminais, o GAECO.

Aceita pela Justiça em junho deste ano, a ação só veio a público nesta semana.

Os demais denunciados são: os executivos da Odebrecht Cláudio Melo Filho, André Vital Pessoa de Melo, Benedicto Barbosa da Silva Júnior e Marcelo Odebrecht (ex-CEO da empresa).

Segundo o MP, em 2014, Jaques Wagner aceitou uma vantagem de R$ 30 milhões da Construtora Norberto Odebrecht. Em troca, o então governador da Bahia iria viabilizar um acordo para acabar com uma dívida antiga entre a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia e a Odebrecht. A dívida seria referente à construção da Adutora do Sisal, em 1986.

A corrupção passiva é o ato de um funcionário público solicitar ou receber vantagens/promessas em troca de favores ou benefícios particulares. O crime só pode ser cometido por funcionários públicos.

Por Gianlucca Gattai

DEIXE SEU COMENTÁRIO
spot_imgspot_img

.Artigos Relacionados
Artigos

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com