spot_img
InícioNotíciasCalote de campanhas petistas em Goiás somaria R$ 1,6 milhão

Campanha de Adriana Accorsi para prefeita deixou dívida de R$ 900 mil e a de Antônio Gomide para governador deixou de quitar R$ 700 mil

Em virtude da visita de Gleisi Hoffmann, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), nesta segunda-feira, 19, para articulações políticas visando as Eleições de 2024, veio à tona a atuação e histórico da sigla em Goiás.

O partido acumula dívidas de R$ 900 mil com campanhas antigas da deputada federal Adriana Accorsi, que se candidatou à prefeitura de Goiânia em 2020 e de R$ 700 mil de Antônio Gomide, que se candidatou a governador de Goiás em 2014.

A dívida de Gomide é direcionada à empresa Sambatango Filmes, que fechou contrato para a campanha de marketing, mas foi transferida ao militante do PT, em acordo com a sigla e os demais envolvidos, Ricardo Dias, que até então não a quitou. É estimado que somente 30% do valor da campanha tenha sido pago na época.

Em geral, o calote do PT em Goiás soma R$ 1,6 milhão e os candidatos afirmam que elas foram aprovadas pelo tribunal eleitoral.

“Sou candidato do partido e a prestação de contas foi feita e aprovada pela Justiça Eleitoral”, afirmou Antônio Gomide, atualmente deputado estadual ao Jornal Opção. O deputado também defende que a dívida pertence atualmente ao PT.

POR: EDSON LEITE JÚNIOR

DEIXE SEU COMENTÁRIO
spot_imgspot_img

.Artigos Relacionados
Artigos

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com