InícioNotícias"Aqui nasceu Goiás”, diz governador durante solenidade de transferência da capital do...

“Aqui nasceu Goiás”, diz governador durante solenidade de transferência da capital do Estado para a cidade de Goiás

1

Ato simbólico é retomado após hiato de dois anos devido à pandemia da Covid-19 e marca celebração ao 295º aniversário da antiga Vila Boa

O governador Ronaldo Caiado transferiu, nesta segunda-feira (25/07), a capital do Estado para a cidade de Goiás. O tradicional ato simbólico ocorre, neste ano, em celebração ao 295º aniversário da antiga Vila Boa. “A importância desta transferência é para que você realce a história, dê conhecimento aos mais jovens de uma cidade mãe de todos os outros 245 municípios. Aqui nasceu Goiás”, disse o governador.

O termo de instalação, assinado durante solenidade realizada em frente ao Palácio Conde dos Arcos, transfere o Poder Executivo para a antiga capital, conforme o decreto nº 10.118, de 2022. “Governar o Estado não é ato de personalismo, de apostar apenas nas suas decisões. É mais amplo, é resgatar a autoestima de um povo e a credibilidade de uma população”, ressaltou Caiado.

Na mesma cerimônia, também houve a transferência simbólica das sedes do Legislativo e Judiciário. “Este ato simbólico tem uma importância enorme que vem da observância do culto da tradição e da memória. Sem estes, não temos futuro”, disse o desembargador e presidente do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), Carlos Alberto França.

Representando o Poder Legislativo de Goiás, o deputado estadual Amauri Ribeiro destacou a relevância do município. “A cidade de Goiás é extremamente importante na construção deste Estado. Quanta história carrega!”, lembrou o deputado. Já o prefeito do município, Aderson Gouvea, ressaltou a alegria de voltar a receber a cerimônia de instalação da capital na cidade. “Muito feliz por depois de dois anos poder de novo abraçar a sede de Goiás na nossa querida Vila Boa, encho-me de orgulho como prefeito”, disse Gouvea.

Histórico

A transferência simbólica da capital do Estado teve início no governo de Mauro Borges e se estendeu até o ano de 1978, quando foi revogada pelo governador Ary Valadão. O ato só voltou a ocorrer em 1984, após a edição de uma nova Lei (n° 9.314, de 21 de junho de 1983), sancionada por Iris Rezende.

Desde então, o evento ocorreu de forma ininterrupta até 2020, quando precisou ser suspenso devido à pandemia de Covid-19. A solenidade em 2022 representa, portanto, a retomada da tradição. Fundada em 1727, a antiga Vila Boa foi sede administrativa da Capitania e do Estado de Goiás de 1744 até 1937, quando se deu a transferência oficial para Goiânia.

Participaram da cerimônia o vice-governador de Goiás, Lincon Tejota; o procurador Geral de Justiça, Aylton Vechi; o defensor público geral do Estado, Domilson Rabelo; o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, conselheiro Joaquim de Castro e os deputados federais Lucas Vergílio e Delegado Waldir. Ainda, compareceram o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Goiás (OAB/GO), Rafael Lara; a vice-prefeita de Goiás, Zilda Lôbo; o presidente da Câmara Municipal de Goiás, vereador Sidnei do Master; os prefeitos Adna Ferreira (Guaraíta); Thiago Pacheco (Petrolina) e Vilmar Kalunga (Cavalcante).

Fotos: Lucas Diener

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Por:
spot_imgspot_img

.Artigos Relacionados
Artigos