InícioSaúdeAlém da hemorragia: saiba quais são os sintomas da dengue grave

Além da hemorragia: saiba quais são os sintomas da dengue grave

1

A dengue pode evoluir para grave em qualquer pessoa infectada, mas isso é mais comum quando o paciente já teve outro tipo de dengue anteriormente. Segundo o Ministério da Saúde, a letalidade da doença é baiza, mas quando a enfermidade evolui, as chances de óbito aumentam cem vezes.

Os casos de dengue grave costumam estar associados a hemorragias. Os sangramentos do nariz, das gengivas e a presença de sangue nas fezes e na urina são apontados como os mais característicos de casos graves, mas não são obrigatórios.

Saiba quais são os sinais de agravamento da dengue:

  • Sangramentos no nariz ou gengivas;
  • Dor na barriga intensa e contínua;
  • Vômitos persistentes;
  • Acúmulo de líquidos na barriga;
  • Alteração da pressão arterial;
  • Confusão mental (mudança no nível de consciência, letargia e/ou irritabilidade);
  • Aumento súbito do tamanho do fígado;
  • Alteração nos exames sanguíneos.

“A identificação precoce dos sintomas da dengue grave é importante para a implantação de medidas de tratamento adequadas e, consequente, redução de óbitos associados”, completa o infectologista.

Os infectologistas alertam que, muitas vezes, os pacientes não conseguem perceber que o quadro está evoluindo mal. A recomendação é que, ao notar qualquer um dos sintomas acima, o paciente busque o atendimento médico emergencial.

O tratamento adequado nas primeiras horas após o início de um quadro grave é determinante para evitar a morte do paciente.

Quem tem mais risco de ter dengue grave?

Alguns grupos têm maior risco de sofrer dengue grave:

Idosos, mulheres grávidas ou que estejam amamentando, crianças de até 2 anos e pessoas que possuem doenças crônicas, como diabetes e pressão alta, correm maior risco de evoluir para quadros graves.

Ter tido dengue antes aumenta chances de ter dengue grave?

A dengue possui quatro sorotipos diferentes. Uma vez infectada, a pessoa ganha imunidade permanente contra aquele sorotipo, mas os mesmos anticorpos que a curaram no primeiro caso acabam atrapalhando no combate aos outros sorotipos.

Ao entrar em contato com um novo sorotipo, o corpo volta a produzir os anticorpos contra a versão do vírus que já conhece, o que atrapalha a estratégia de defesa contra o novo vírus.

Até o corpo entender que está produzindo defesas inúteis, o vírus consegue se reproduzir mais no corpo e, eventualmente, atacar as plaquetas, que são as células responsáveis pela coagulação sanguínea. Nem sempre, porém, os casos mais graves aparecem apenas depois de um diagnóstico anterior.

Que remédios aumentam risco de dengue grave?

Como a forma grave da dengue costuma aparecer quando a doença ataca as plaquetas, é muito importante evitar remédios que debilitem a ação destas mesmas células.

“Não se pode tomar nem o ácido acetilsalicílico, o AAS, nem outros anti-inflamatórios não-hormonais, como o ibuprofeno, devido ao risco aumentado de eles gerarem complicações hemorrágicas”, detalha Weissmann.

Siga a editoria de Saúde no Instagram e fique por dentro de tudo sobre o assunto!

Por: Bruno Bucis

Por:
spot_imgspot_img

.Artigos Relacionados
Artigos