26/04/2018 22:06

União de poderes em prol da cidade de Uruaçu

CATEGORIA: politica

Câmara, prefeitura e comerciantes se reúnem em prol de obras para a cidade.

 

Por iniciativa da presidência da Câmara Municipal de Uruaçu, através de seu presidente senhor Jairo Balbino, e com o apoio de todos os vereadores que compõe o Poder Legislativo uruaçuense, foram convidados para uma reunião de trabalho no gabinete do presidente daquela casa de leis, terça-feira, 29/10, às 9h, com o objetivo para tratar de assuntos relacionados à melhoria de obras para a cidade de Uruaçu.  A prefeita municipal  Solange Bertulino (PMDB), e empresários de vários segmentos do comércio em geral foram convidados para a reunião de trabalho.

Metas discutidas na reunião de trabalho na Câmara Municipal  

O objetivo da mesma foi para discutir ações no sentido de promover um verdadeiro mutirão de obras no recapeamento da GO 237 trevo que liga a imagem do Cristo, trevo sul, ao trevo do Auto Posto Santana (Goiás Martins) saída para o lago Serra da Mesa.  Esse trecho de acordo com a AGETOP, já está licitado e houve um aditivo no contrato com a empresa que executou as obras na rodovia que liga Uruaçu a Niquelândia, para iniciar nos próximos dias o restante da obra que vai do trevo da imagem do Cristo até ao trevo do Posto do Goiás. Segundo a AGETOP, esse percurso ainda não foi construído devido à reconstrução total desta malha viária e não apenas restaurar como estão sendo nas outras partes da rodovia.

Anel Viário perímetro urbano é de responsabilidade da prefeitura

A outra parte do anel viário que é Avenida Galdino Moreira de Souza, no perímetro urbano, não pertence à rodovia 237, portanto não está no projeto de restauração por parte do governo do estado. Esta obra é de responsabilidade da prefeitura municipal de Uruaçu que se quer conseguiu fazer a manutenção da mesma ao longo de vários anos, tal anel viário foi construído na administração do ex-prefeito Luiz Pau-ferro, cerca de 25 anos atrás. Há muito tempo.

 

Vão pedir ao governador Marconi a obra do anel viário

Nesta reunião com a iniciativa da Câmara Municipal, ficou decidido que os poderes constituídos irão formular pedido ao governador Marconi Perillo para autorizar as obras também da Av. Galdino Moreira de Souza (Anel viário que passa enfrente ao Hospital Regional de Urgências que está sendo construído em Uruaçu). Esta avenida está literalmente danificada e deteriorada e deve ser reconstruída imediatamente para facilitar a vida das pessoas que passam por ali e ainda dos motoristas que não tem outra opção de trafegar em cima de buracos e ainda sem acostamento correndo o risco de provocar acidente ou sofrer qualquer dano físico no local.  De alçada do poder público municipal, a prefeita diz não possuir recursos para a obra e vai pedir ao governo do estado que execute também o asfaltamento daquela Avenida de grande importância para a população.

Falta e queda constante de  energia no setor Sul II

Outra questão também que foi tratada nesta reunião no gabinete do presidente da Câmara Municipal de Uruaçu Jairo Balbino, foi à ineficiência de energia no setor Sul II. A constante queda e falta de energia naquela região é um problema constante cobrado pela população daquele setor. Nesta reunião, ficou definido que o gerente da CELG de Uruaçu seria chamado para dar explicações e consequentemente tomar as medidas cabíveis para sanar o problema.

 

Trevo da Vergonha:

 Elevado GO 237 que liga Uruaçu a Niquelândia que corta a Ferrovia Norte Sul

Outro desafio da prefeitura municipal de Uruaçu, Câmara Municipal e comerciantes da cidade é convencer a quem de direito, a terminar a construção do trevo que corta a linha férrea na GO 237 que vai para o lago Serra da Mesa. Há mais de cinco anos as obras estão paralisadas. Os motoristas e principalmente os turistas que visitam Uruaçu e vão passar o final de semana no lago, reclamam da poeira e agora da lama naquele trecho que nunca termina. A responsabilidade de executar o trevo que irá futuramente dar acesso ao porto seco da Ferrovia é do DNIT, mas, ninguém foi encontrado para dar uma resposta sobre como ficará a situação daquele elevado.  Depois da lambança do presidente da VALEC Juquinha das Neves, ter enriquecido ilicitamente com dinheiro das obras da Ferrovia, os recursos sumiram e as obras também. Nem dinheiro, nem obra e nem Juquinha para dar uma explicação sobre o elevado que mais parece uma “arapuca” de pegar araponga do que túnel de uma Ferrovia da importância da Norte Sul.

 

 

 

PUBLICIDADE