21/01/2018 18:49

Adib vê racha no PMDB e teme nova derrota em 2014

CATEGORIA: politica

Ex-presidente estadual do PMDB afirma que partido não vive bom momento e que "estamos falseando uns aos outros"; "O Júnior Friboi faz encontros de um lado e o Iris não para de atender lideranças do outro", disse Adib à coluna Giro; ex-prefeito de Catalão opina que situação precisa ser resolvida e alerta: ""Se continuarmos assim vamos perder as eleições"

Goiás247 - O ex-presidente estadual do PMDB e ex-prefeito de Catalão, Adib Elias, afirma que o partido não vive um bom momento porque "estamos falseando uns aos outros". As declarações do peemedebista foram dadas à coluna Giro, de O Popular, desta quinta-feira, assinada pelo jornalista Caio Henrique Salgado.

Adib afirmou que tem ido ao diretório da legenda e percebe a existência de dois lados diferentes. "O (José Batista) Júnior faz encontros de um lado e o Iris não para de atender lideranças do outro", constata. 

Para Adib, se continuar rachado, o PMDB vai perder a eleição para o governo estadual novamente. "Esse é o melhor momento para ganharmos as eleições em Goiás, mas um precisa sentar com o outro e resolver esta situação. Se continuarmos assim vamos perder as eleições", avisa.

Júnior Friboi está em ritmo de campanha e com apoio de deputados estaduais e federais do partido, que antes eram ligados a Iris Rezende como mostrou 247. O empresário também já contratou o publicitário Duda Mendonça para ser o comandante de sua campanha. O preço é estimado em R$ 20 milhões.

Dou outro lado, Iris não se exclui do páreo e continua a receber lideranças diariamente em seu escritório político na Capital. Há quem aposte que vai ser candidato ao governo e só está esperando a hora certa de dar o bote em Friboi. Esse golpe aconteceria na convenção, que pode ser antes de junho, baseado no desempenho ruim de Júnior Friboi nas pesquisas.

Adib Elias já foi o todo o poderoso do PMDB. Mas, desde quando perdeu a eleição em Catalão para Jardel Sebba (PSDB), em 2012, perdeu espaço no partido e saiu do comando da legenda, deixando o lugar para o deputado Samuel Belchior.

 

 

PUBLICIDADE