26/04/2018 22:09

Rádio Lago Dourado no Ar...

CATEGORIA: na-boca-do-povo

Rádio Lago Dourado faz acordo com ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) e deverá abrir suas portas em 18 de agosto de 2014. Há pouco mais de 30 dias a nova rádio deverá está no ar.

 

A rádio Lago Dourado de Uruaçu AM 870, que está com suas atividades paralisadas desde outubro de 2012, deverá reativar suas atividades agora no mês de agosto. A Informação é do ex-prefeito de Uruaçu Lourenço Pereira Filho um dos diretores da empresa. Segundo informações do QG Lago Dourado, dia 18 de agosto, aniversário de Lourenço Pereira Filho (Lourencinho), a emissora voltará no ar com toda programação inclusive musical. O acordo com o ECAD, órgão federal que na justiça suspendeu o direito da emissora de veicular música, foi fechado esta semana e esta é uma das questões que impossibilitava a funcionamento da mesma que ficou um bom período sem rodar músicas por causa de ação na justiça que suspendeu tal procedimento. Em agosto, dia 18, além da reinauguração da tão sonhada Rádio Lago Dourado, emissora povão há mais de 35 anos operando na cidade, deverá na ocasião ocorrer um grande show artístico sertanejo para marcar a anova etapa da vida do veiculo de comunicação na cidade de Uruaçu.

 

Lago Dourado FM

 

O governo federal através da presidenta Dilma Rousseff, instituiu ano passado a migração de emissoras AM, para o sistema FM. Dentro de cinco anos, prazo limite, todas as emissoras AM do país deverão migrar para FM (Frequência Modulada). Segundo informação da diretoria da Rádio Lago Dourado (AM), em seis meses, o sistema deverá ser implantado na empresa e a mesma vai operar em FM com potencia máxima, já que a mesma tem os quesitos exigidos pelo Ministério das Comunicações em função de sua data de outorga. “A rádio Lago Dourado foi criada em 04 de novembro de 1978”.  A nova rádio Lago Dourado FM irá abranger um raio de 200 km em linha reta, podendo chegar a 300 km, dependendo da região.

 

Migração de emissoras AM para a faixa FM deve começar em agosto

 

 

As primeiras autorizações para migração de emissoras da faixa AM para a FM deverão ser anunciadas em agosto, e a previsão é que até o fim do ano algumas estações comecem a operar nessa faixa.  A portaria que define as regras para a migração das emissoras AM para a faixa FM e a forma como os processos vão ser analisados pelo governo foi assinado em março pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. O texto foi publicado na edição no dia 13/03 do Diário Oficial da União.

 

Bernardo destacou que a medida vai revitalizar as rádios AM e representa o atendimento de uma antiga reivindicação dos radiodifusores. "Nós achamos que isso vai ser um avanço extraordinário. A rádio AM tem uma qualidade de sinal inferior e, migrando para FM, ela vai ter uma audiência melhor, um interesse maior da audiência, e com certeza vai fortalecer a rádio do ponto de vista comercial e financeiro", disse o ministro.

 

A migração dos canais foi autorizada em novembro do ano passado pela presidenta Dilma Rousseff. O objetivo da medida é permitir a continuidade da operação dessas emissoras na nova faixa, já que o sinal das estações AM vem caindo em qualidade devido ao crescimento das cidades, além de não ser acessível em dispositivos como celulares e tablets.

 

De acordo com a portaria, o Ministério das Comunicações vai organizar sessões públicas em cada estado, para que os radiodifusores peçam a migração por meio de um formulário. Mesmo as entidades que já protocolaram no ministério algum pedido de mudança devem aguardar a data da sessão e fazer o pedido novamente. Depois das sessões públicas, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai analisar se há espaço para a migração de todas as emissoras interessadas em cada município.

 

O Ministério das Comunicações também vai analisar a documentação técnica e jurídica das emissoras, que deverão pagar a diferença entre o valor da outorga e assinar os contratos com a União. A migração da faixa não altera o prazo de vigência da outorga original, assim como não extingue registros anteriores em nome da emissora. Após a migração, a faixa antiga é devolvida à União.

O ministro também assinou uma segunda portaria implantando o Sistema Eletrônico de Informações (SEI), que  vai permitir que os radiodifusores façam pela internet o registro, alterações, e consulta dos processos do setor. O sistema já começar a funcionar

PUBLICIDADE